Páginas

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Chuva das 18h00

Hoje eu dei sentido às palavras

Eu queria ter chegado a algum lugar

Mas eu vejo que isso não faz parte

Deveria ter seguido em frente

Mais uma vez

Mas tem algo a que

Que me faz relembra

Uma parte de você

Isso é tão inconveniente

Como a chuva das 18h00

Então alguém tem que fechar os olhos

E procurar outro caminho

Nem que eu faça sozinho

Como da outra vez

E as lições que tiro disso

São insignificantes para o momento

Ignoro cada idéia

Por que eu sei

Que é sobre isso que tenho que aprender

E faz diferença pra alguém

Eu não me arrependi

Ate o momento que te vi

E isso trouxe uma lembrança boa

E outra ruim

E nada pode me entender

Se nem eu mesmo consigo

Eu não só a vitima

Nem o vilão

Por agora a lua se foi

Ela não disse “boa noite”

E nem precisava dizer

Agora não me resta muito disso

Deveria lamentar dessa vez?

Escolhi outro caminho

Quem sabe

Eu estou certo ou errado

Mas dessa vez não levo você

E espero que o tempo faça o resto

E o amor me perca de uma vez.

2 comentários:

  1. AAAh adorei esse seriooo bjos
    Paula Fernanda

    ResponderExcluir
  2. Eu não sei explicar as sensações que você me passa...
    Mas sei que são boas...

    ResponderExcluir