Páginas

sábado, 30 de julho de 2011

Só por hoje eu não quero amar você


O que seria um olhar se não fosse um tempo bom pela manha. Eu me levantei para dizer adeus; que pena, pois já estou tão longe, eu não voltarei para pedir desculpas. Descubro que já não só tão jovem para viver de esperanças. Olhando para o tempo, esperando cada segundo passar onde a imaginação não me deixa falhar.

Eu poderia te seguir Para onde você for, mais o céu não seria o mesmo, sem estrelas sem luar, as palavras só servem para me deixar louco, apenas descubro que sou diferente do que sonhava ser. Os medos habitam nos corações daqueles que esperam a verdade se apoiando em mentiras.

Não me espere para ser feliz, já não estarei ao seu lado quando voltar, mas ainda continuarei a que, plantando meu jardim onde as rosas não florescem, vivendo e morrendo, é certo, esperando alguém me resgatar. Adiar o inadiável.

Só por hoje eu não quero amar você...

Decisão

100_5064_159484735_large 




- Eu não sei o que está acontecendo com a gente.


 Depois que ele me disse isso eu simplesmente não sabia mais o que falar. Ele estava certo, não sabia mesmo o porque de tantas brigas sem motivos, eu simplesmente não conseguia entender como o homem que eu tanto amo brigava tanto comigo! Quer dizer eu nem sei se a culpa era realmente dele.

 - Eu não sei o que está acontecendo com a gente. Essa palavras agora estavam em minha cabeça. - O que está acontecendo com o nosso namoro??


E como sempre ele saiu sem falar para onde ia, e aqui estou eu com essas palavras em minha cabeça sentada em um canto qualquer da sala sem saber o que fazer.


 - Como fazer nosso relacionamento melhorar? Será que ele vai melhorar? Eu quero que melhore?


Essas perguntas só eu saberei como responder, só eu sei o que fazer ou como fazer. Neste momento estou sentada sozinha no meio da sala no escuro, pensando em salvar um relacionamento que talvez nem  deverá ser salvo. Quer dizer, será que este relacionamento chegou ao fim? e tudo o que estamos passando nada mais é que desgaste no namoro? Eu agora não sei se o amo, se quero continuar ao seu lado e se eu tentar mudar o relacionamento também mudará.

P.S.: Nao posso colocar um final nessa historia, não agora. Varias pessoas chegam a este momento em uma relação mas só algumas tomam alguma atitude. Se fossem vocês qual seria a sua atitude, qual será o seu final?? 




Sem Título

Relacionamentos são sempre difíceis, pelo menos sempre foram para mim. Conseguia complicar tudo, serio tudo mesmo! E sempre sobrava para meus amigos...
Mas a culpa não era minha.
Serio porque é tao difícil assim a pessoa falar o que realmente sente?? Ou melhor porque é tao difícil para nos falarmos ou acreditarmos nisso?
Eu sei que doí menos você falar o que realmente sente, pois a duvida e o medo de perder é muito ruim. Mas eu ainda não consigo falar o que eu realmente sinto para ele (o culpado de quase tudo o que eu passo).
Nao sei como terminar este post. Desculpe - me! 


Tumblr_loyuduvcbj1qjcfjpo1_400_large

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Enquanto você Respira

Eu apenas fui pra me despedir, a penas por algumas palavras,deveria te esperado mais deveria te tentado mais. Eu não sei onde isso me levou. Agora sua voz na minha cabeça e seus olhos verdes... Eu poderia esquecer?
E me torno parte do passado que você esquece,não fez nenhuma diferença, eu deveria me importa? Eu poderia te dito mais que um “adeus”,eu queria fugir de cada segundo sem te ver,eu apenas fingi que não queria você.
Agora esses dias se passaram e tudo que acreditei, se desfez ,apenas tenho que conviver a falta do seu olhar. E se me pedir para voltar, apenas para te ver,sentir seu perfume mais uma vez,eu apenas desistiria. Mas o que seria palavras para descrever esses momentos no limite de cada coração... A dor de viver uma paixão.
Isso não faz mais diferença para mim e pra você querer reverter cada instante,conviver com cada mentira. Eu não do mais a mínima; É me enganar enquanto você respira.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Imagine

"Imagine um dia frio, mas com sol. Você deita na grama, sente o calor do sol por todo o seu corpo. Aquela sensaçao de aconchego vai te dominando aos poucos.
Você está sozinha mais nem percebe, pois nada passa em sua mente a não ser sentir o sol."
Sei que parece loucura mais so o fato de imaginar esta cena eu ja fico tranquila. mas é uma tranquilidade boa ou  paz.


terça-feira, 26 de julho de 2011

Quase Louca

Estou tentando descobrir quem eu sou, porem por mais que eu tente sempre faço do jeito errado....
Eu quero um namorado: mas só consigo me apaixonar pelas ideias que eu tenho das pessoas e não por ela. 
Eu tenho que ser mais pé no chão: mas são meus sonhos a minha válvula de escape a unica que eu tenho e não me deixa ficar louca.
Eu tenho que amadurecer: ótimo mas ao invés de falar q eu tenho que amadurecer você não me ensinam como??
Tenho ideia que algumas atitudes minhas não sao normal, e que meus pensamentos são confusos, e também sei que pedir para que as pessoas me intendam é muito, mas que tal fazermos algo diferente? Porque as pessoas simplesmente não tentam ver o lado do outro ou simplesmente fiquem só nosso lado quando estamos em crise. Preciso de alguém mais também quero crescer sozinha. 
Agora aqui estou eu em um quarto sozinha, não sozinha fisicamente, mas também mentalmente, e por mais que me doa falar isso eu estou amando este momento, pela primeira fez estou tentando realmente me conhecer e estou apaixonada com as coisas que estou aprendendo sobre quem eu sou!
Ahh e estou curtindo Mozella e Ingrid Michaelson... 

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Começo ou apenas um começo

Poderia começar o blog falando sobre quem sou eu, ou minhas expectativas em relaçao ao mesmo.
Começarei com Caio Fernando de Abreu.
''É uma coisa que me dói muito, esses seus silêncios. Sei - claro - que você deve ter problemas bastante sérios, mas uma carta de vez em quando não custa nada e, às vezes - quem sabe? Talvez a gente pudesse ajudar. Penso, com mágoa, que o relacionamento da gente sempre foi unilateral, sei lá, não quero ser injusto nem nada - apenas me ferem muito esses teus silêncios. A sensação que tenho é que você simplesmente não está a fim de transar muito - e cada vez que tomo a iniciativa de escrever é sempre meio tolhido, sem naturalidade, com medo de incomodar, de ser indesejável. Não é uma coisa agradável. Seja como for, continuo gostando muito de você - da mesma forma -, você está quase sempre perto de mim, quase sempre presente em memórias, lembranças, estórias que conto às vezes, saudade. E se é verdade que o tempo não volta, também deveria ser verdade que os amigos não se perdem."